Como escolher meu 0km?

18 de dezembro de 2020 1 Por dokar
Como escolher meu 0km?

Comprar um carro 0km é sinônimo de realização de sonhos, um momento de felicidade para o motorista e todos da família. Mas, com tantos modelos disponíveis no mercado e emoções presentes nessa decisão, é importante pensar bastante para que o sonho não se torne um pesadelo, ainda mais com o cenário econômico instável que estamos enfrentando.

Para auxiliar você nesse processo, reunimos algumas dicas que vão te ajudar a fazer uma escolha certeira e encontrar o 0km ideal para você.

O que você realmente precisa em um carro novo?

Um erro bastante comum é escolher o carro pela aparência ou apenas pela faixa de preço, sem levar em consideração a utilização. Isso muitas vezes acarreta a compra de carros maiores do que o necessário, podendo atrapalhar a sua mobilidade e custo de deslocamento, ou uma situação ainda pior, onde o carro comprado não atende às necessidades do seu dia a dia.

Observe o seu trajeto

Por tanto, em primeiro lugar, você deve pensar no seu uso diário com o veículo. Que tipo de trajeto você faz? Usa o carro todos os dias? Costuma enfrentar muito trânsito? Pega estrada com frequência? Essas estradas são asfaltadas ou de terra?

De acordo com a forma que responder a essas perguntas, você se preocupará mais com quanto o carro consome em trajetos urbanos ou em estradas, o conforto para passar longos períodos no volante e os equipamentos para auxiliar nessas condições.

De qual tamanho deve ser o carro?

Outro fator a se levar em consideração é quanto espaço interno você precisa e quantas pessoas costuma levar.

Por exemplo, pessoas muito baixas, muito altas ou que estejam acima do peso precisam observar modelos que tenham mais espaço interno, como sedans e hatchs médios ou SUVs e minivans, e que possuam regulagens de altura e distância nos bancos e no volante, para garantir mais conforto ao dirigir.

Esses modelos também são indicados para quem tem filhos ou carrega com frequência mais de 3 pessoas.

Leve o espaço externo em consideração

Tamanho é sinônimo de conforto, mas não esqueça de que você vai precisar de mais espaço em sua garagem também. Se a sua vaga já é apertada para um compacto, uma SUV certamente ficará entalada!

Isso vale para carros muito baixos: se você lida com rampas ou saídas de prédios, pode acontecer de acabar raspando no chão.

Com essas perguntas respondidas, você entenderá melhor as suas necessidades e terá um bom parâmetro para avaliar as opções do mercado, juntando a questão do preço para rejeitar os modelos que não entrem no seu orçamento e que não atendam às suas necessidades.

Segurança

Depois de ter feito uma boa peneirada, é hora de olhar mais de perto os carros selecionados. Uma das primeiras coisas a se olhar é a idade do projeto do veículo: quanto mais novo, mais econômico ele será.

Checar a opinião de outros usuários e resenhas sobre possíveis problemas sistêmicos vão te ajudar a evitar dores de cabeça ou decepções.

É então que chegamos num dos requisitos mais importantes para um carro: ser seguro. Talvez você já tenha levado isso em consideração durante a etapa anterior, mas é sempre bom reforçar.

Os carros 0km vendidos desde 2014 já possuem freios ABS e airbag frontal obrigatoriamente, sendo mais relevante dar preferência aos modelos que possuam controle de estabilidade e airbags laterais.

Outro dado importante de se estar atento é o resultado do teste de colisão, crash-tests, realizados pelo Latin NCap. Esses testes certificam a segurança dos veículos, criando padrões mínimos de segurança para a proteção dos ocupantes dos veículos.

É no bolso que a coisa pega

Você já sabe o máximo que quer gastar com o carro novo, mas lembrou de considerar os gastos a longo prazo? Afinal, essas são coisas que não devem ser deixadas de lado, pois os valores vão impactar no seu orçamento, podendo ficar insustentáveis. Por isso, é sempre bom considerar:

– Consumo de combustível;

– Gastos com troca de peças;

– Custo de mão de mão de obra;

– Valores de revisão;

– IPVA;

– Seguro.

E se eu parcelar o meu 0km?

E se no seu caso a compra for parcelada, o planejamento deve ser mais cuidadoso ainda, com parcelas que caibam em seu bolso junto com os outros gastos, permitindo que você honre o compromisso assumido.  O ideal é que as parcelas não ultrapassem 30% de sua renda. Seu planejamento deve ser com o dinheiro que de fato vai receber, não contando com possíveis promoções ou fontes incertas de rendimentos. É importante que as contas sejam feitas em cima de sua renda líquida, ou seja, o valor final após descontar despesas fixas como previdência, FGTS, plano de saúde etc.

Por fim, verifique qual é a taxa e a progressão de desvalorização do modelo. Tenha em mente que, quanto mais tempo você ficar com o veículo, mais desvalorizado ele estará no momento da revenda.

E por fim …

O ideal é que, após todos esses passos, você tenha em média 3 opções. Dessa forma, esse é o momento de fazer um test-drive e concluir qual deles atende o seu gosto pessoal de dirigir. Escolher um carro novo requer muitas etapas, desde entender as necessidades de uso, requisitos de segurança e o planejamento financeiro. Mas é preferível gastar um tempo maior com pesquisas a ficar arrependido por ter feito um mau negócio.

Esperamos que essas dicas tenham ajudado a encontrar o melhor veículo para você!